sábado, 30 de abril de 2011

Os perfis das infâncias - Reflexão-ação #3


Olá pessoas queridas,

O tema do nosso reflexão-ação é sobre a infância. Não temos dúvidas que a geração de hoje está voltada às últimas e avançadas tecnologias. Hoje as crianças tem acesso a última geração de celulares, redes socias, como orkut, facebook e twitter, iPhone, notebooks, além de filmar e fotografar tudo que está ao seu redor e colocam no youtube. Estão mais interessadas em cuidar da aparência do que brincar em grupo com seus iguais. Infelizmente esse é o perfil das crianças de hoje.
Posso ousar ao dizer que esse perfil de infância não se restringe as classe de poder aquisitivo superior mas as classes mais inferiores também. Pois, todas as crianças, independente de faixa etária, estão cada vez mais em frente a TV, assistindo programas e propagandas destinadas à elas.
Para exemplificar nossa discussão assista ao documentário Criança e Consumo.


video
Assista a continuação no http://www.youtube.com/watch?v=UkcVM0Vcwd0

Fico pensando, o que a igreja de Cristo tem feito? Será que nós temos pensado essa realidade? De que maneira podemos intervir?

Não pretendo dar nenhum tipo de resposta pronta ou receita, porque tenho convicção que isso não existe. Pretendo pensar junto, fomentar e provocá-las o desejo de investigar, repensarmos nossas práticas e propor intervenções educativas.
Acredito que o primeiro passo já foi dado que é NÃO NOS CONFORMAR, como diz em Romanos 12:1-2: "Não vos conformeis com esse mundo mas transformai-vos pela renovação da vossa mente para que experimenteis a boa, perfeita e agradável vontade de Deus". Trabalhar com ministério infantil é remar contra a maré, mas sabendo que a nossa esperança não está na força daquele que rema mas naquELE que um dia nos chamou para remar.
Por isso, digo que precisamos estar convictos que Deus nos chamou para o ministério infantil . Não por falta de opção ou por achar que somos mães e professoras seculares que temos "jeito com criança". É preciso muito mais do que isso, é chamado de Deus ao seu coração. Se você não tem essa convicção, busque à Deus, pedindo direcionamento para o chamado. Não vá para o Ministério Infantil porque não tem ninguém para assumir, vá porque ama aquilo que Deus te chamou para servir.
Com o foco no lugar certo, podemos pensar em provocar a nossa igreja para essa reflexão. Que tal? Converse com o seu pastor e sua liderança, mostre a eles a necessidade e urgência de pensarmos a infância de hoje. Nossas crianças não estão na igreja de passagem para quando se tornarem jovens serem bons cristãos e líderes. Muito pelo contrário, são líderes em treinamento capazes de motivar, encorajar, orar, louvar e evangelizar outras crianças, pais e famílias. ACREDITE NO POTENCIAL DAS CRIANÇAS. Você se surpreenderá com elas, verá Deus agindo através delas de forma tão clara e sensível.
Podemos ir além de acreditar no potencial das crianças, precisamos ouvi-las, não somente ouvir aquilo que verbalizam mas aquilo que se deixa no ar, suas posturas, seu silenciamento, o choro, seu medo. Como fazer isso? Será que consigo perceber essas coisas em apenas convivência de domingo?
Aí vem a ação da nossa reflexão. Ore e interceda pelas crianças para que possa ser instrumento de Deus para conduzi-las a Cristo. E se envolva com as crianças, conheça sua família. seus gostos, desgostos, interesses e sonhos. Vai além do script posto para nós de EBD.

Tenho certeza que uma vida disposta nas mãos de Deus conseguirá infinitamente mais!

Um bjus queridas,

Aline Dermer de Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário